Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Estamos Sozinhos?

Posso te dizer o que é verdade. Tu formas a tua própria opinião.

Estamos Sozinhos?

Posso te dizer o que é verdade. Tu formas a tua própria opinião.

Um encontro com um amigo

Moarn Stjer, 20.07.19

Encontrei-me com um antigo colega de liceu há umas semanas atrás, por acaso, e acabamos por tomar café e conversar um pouco.

Contou-me que acabou por ter entrado para o seminário, depois de ter sido curado de um temor maligno. Foram dias bastante maus para ele e que disse ter encontrado forças na fé para lutar contra a doença.

Todos os anos faz a peregrinação de Fátima a pé.

Fiquei feliz por ele se ter curado. Conte-lhe como tenho estado a trabalhar e deste meu pequeno hobby sobre o blogue dedicado ao paranormal, onde escrevo sobre histórias de pessoas que passam por experiências sobrenaturais e extraterrestres.

A conversa acabou por me colocar a pergunta chave que todos me fazem: “Tu acreditas em Extraterrestres?”. Respondi-lhe que tenho mais motivos para acreditar do que para não acreditar.

Começou a rir naquele tom que todos sabem quando se está a gozar com alguém. Disse-me que estava a ser ingénuo em acreditar que pessoas que acham que há extraterrestres, ou que foram raptadas por extraterrestres.

Olhe para ele com aquele ar de não acreditar que ele me estava a dizer aquilo.

Ele continuou que se Deus tivesse criado tais seres, eles viriam descritos na Bíblia. A argumentação dele foi mais longa, mas, não me vou perder em detalhes aqui.

Não queria muito entrar numa discussão teológica com ele, pois é um assunto que não domino e não queria atacar a sua crença depois de ter passado pela experiência que passou.

Até que chegou a um pouco em que tive de fazer uma pequena intervenção que não fosse desmoralizante e nem o ofendesse. Tinha de pensar no que lhe ia dizer.

Confesso que não foi a resposta mais brilhante, mas, foi a que me saiu naquele momento.

Perguntei-lhe se deveríamos apagar mais de metade da História da Civilização por não haver relatos bíblicos. Algo que ele disse que não, porque, a Bíblia era um livro espiritual, com o intuito de ligar o Humano a Deus. O que me permitiu que lhe questionasse se era um livro espiritual, porque razão deveria se levado em conta sobre o que é histórico, ou do plano existencial, afinal, mais de metade dos seres vivos não foram referenciados e existem.

Para terminar, disse-lhe que achava que a minha crença era tão válida com quem ia para Fátima a pé. É algo pessoal, que é partilhado, da mesma forma que os cristãos anunciam o evangelho. Acredita, quem quer.

No fundo é o problema da sociedade em relação a qualquer crença. Não há respeito pela individualidade e nem é respeitado o direito a ter a sua crença. O mesmo se aplica a quem partilha essa mesma crença, que por vezes procura impô-la como verdade, colocando a outra pessoa como se fosse inferior a nível de conhecimento.

A argumentação dele em relação à sua posição teria sido bem-vinda, se não fosse a sua imposição de superioridade. Se tivesse debatido a questão falando de um ponto de vista, talvez até tivesse sido proveitoso para ambos e ter aprendido algumas coisas.

Eu não posso fazer ninguém acreditar no que quer que seja, mas, posso partilhar a minha visão em momento oportuno para o efeito estar a impor o que quer que seja.

Todos tem o direito em acreditar no que quiserem, só não têm o direito de fazer desacreditar ninguém.

Você acredita em Deus?

Moarn Stjer, 03.12.18

Você acredita em Deus, ou é mais um daqueles que acha que acredita porque foi ensinado a acreditar?


Esta é uma pergunta, que euacredito, que muitas pessoas vão dizer: «sim, acredito». Mas, por que é queelas dizem que acreditam?
Tomando-me como exemplo, desdepequeno fui educado a acreditar que Deus existia. Por isso, quando era criançae jovem, dizer que não sabia se acreditava em Deus ou dizer que não acreditava,era visto como sendo a maior heresia que poderia dizer, fosse no seio familiar,ou no círculo de amigos.
Hoje, digo que acredito, nãoporque me ensinaram a acreditar, mas, por ter uma experiência espiritual. Aocontrário de muitas pessoas que foram ensinadas a acreditar e continuam aacreditar por terem sido comprometidas na sua capacidade de decidir por simesmo.
Recordo-me das palavras de Jesusa um dos apóstolos (Pedro, de não estou em erro), em que lhe disse que era umbem-aventurado, ou feliz, abençoado, por não ter sido o sangue, nem a carne, alhe revelar que Ele era o Salvador. Por outras palavras, Jesus quis dizer queera uma verdadeira alegria para as pessoas que acreditavam em Deus, não peloensino de uma religião, mas, porque tiveram essa revelação através de umaexperiência espiritual.
Isso põe em causa muitos dosensinamentos religiosos, de ser necessário ir a um templo para vivenciar umaexperiência, ou pertencer a uma religião para estar ligado a Deus. Muito porcontrário, como em qualquer relação, para estar ligado com Deus é precisorelacionamento com Deus. E um relacionamento exige comunicação entre ambos.
Essa comunicação é feita de umaforma pessoal e própria de um relacionamento, que contém uma linguagem própriada relação para que a comunicação seja possível. Pode ser através de meditação,oração, observação da natureza, leitura de livros, entre outros.
Então, eu volto a perguntar: «vocêacredita em Deus?». E talvez agora a pergunta faça mais sentido para si, porquenão estou a colocar em causa a sua fé, mas, a questionar se está a serelacionar verdadeiramente com Deus, ou se está a criar a se relacionar comDeus como se fosse uma conversa ocasional com um conhecido no café.
Não tenciono converter ninguém anenhuma religião, pois, para mim, isso é uma forma de politiquice. O que pretendoé que todos possa ter a oportunidade de se relacionar e de decidir se queremmanter esse relacionamento, acreditando ou não nele.

Sim, acredito em Aliens. E tu, não acreditas em Deus?

Moarn Stjer, 23.08.17

Eu fico sem saber muito bem o que responder quando as pessoas dizem que eu sou maluco e gozam pelo fato de eu acreditar que há extraterrestres e pelo fato de eles terem sido classificados como deuses ou anjos no passado.


Não que eu não tenha resposta para dar. Simplesmente fico a pensar: "Então e o que tu és quando dizes que falas com Deus e Ele fala contigo?". Faz me lembrar a celebre frase do Dr. House: "Se acreditas em Deus é religioso, se Deus fala contigo és maluco".


Não estou com isto a afirmar que é a verdade absoluta. Apenas estou a dizer que acredito e que estou, como muitos, a procurar provas e evidências que possam contribuir para uma análise.


Da mesma forma que as pessoas têm fé na religião, também, tenho fé que existe vida para além da nossa e que podem existir seres mais avançados que nós (independentemente de quem tenham surgido em primeiro lugar no Universo).